Bio

Nasci no coração da minha Mãe — e até hoje moro aqui.

Todo o resto não tem a mínima importância.


..

No final do segundo bloco eu faço a seguinte pergunta aos telespectadores:

Olhe para os lados. Aqui, aí, agora mesmo, olhe para os lados. Ajuste a consciência, apure a sensibilidade, abra o coração, respire fundo... e responda-me sinceramente:

As pessoas com as quais você hoje convive — em casa, na escola ou no trabalho — são inteligentes, sensíveis e honestas; compreensivas, saudáveis e amorosas; livres, independentes, e cheias de entusiasmo pela vida?

— São?!

Porque, se assim não forem, responda-me:

O que é que você continua fazendo aí?!

2 comentários:

Edson Marques disse...

Mas eu abro uma amorosa exceção para o meu Pai. Ele era um Mestre Zen com Vara de Marmelo. Um bruto com coração. Morreu jovem demais. Escrevi algo sobre ele no meu livro Solidão a Mil. Caso queira ler, dê um click ali no link do Mestre Zen.

Edson Marques disse...

Mas, nas horas vagas eu trabalho...

Sou consultor, analista de sistemas, empresário, entendo um pouco de Construção Civil, tenho uma empresa de Vendas e me considero especialista em Cooperativas de Trabalho. Caso esse aspecto secundário da minha vida te interesse, acesse www.EdsonMarques.com